Translate

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Vampiro inofensivo - Draculoides bramstokeri Harvey & Humphreys, 1995

Conde Drácula é, segundo o livro Guinness de recordes mundiais, o personagem de terror com maior número de aparições na mídia. Escrito pelo irlandês Bram Stoker, a história foi inspirada no príncipe romeno Vlad III, o Empalador, conhecido pela perversidade com que tratava seus inimigos. O que poucos sabem é que este vampiro está imortalizado na Ciência pelo aracnídeo Draculoides bramstokeri Harvey & Humphreys, 1995.

Draculoides bramstokeri Harvey & Humphreys, 1995 (Schizomida: Hubbardiidae)

Etimologia:
Dracul = (do romeno, Drăcul) demônio, diabo ou dragão.
-oides = (do grego, eidos) “parecido a” ou “com forma de”.
bramstoker = Bram Stoker.
-i = radical indicativo de que o epíteto é homenageia uma pessoa do sexo masculino.

-


Draculoides bramstokeri. Fonte: Western Australian Museum.
Embora o morcego seja considerado a forma animal do vampiro, os aracnídeos se encaixam mais adequadamente no modo de ataque. Morcegos hematófagos fazem apenas um pequeno corte na presa com os dentes incisivos (os dentes da frente) e lambem o sangue que escorre. Já os aracnídeos, injetam um veneno através de um par de quelíceras, que lembram o formato de dentes caninos. O veneno dissolve os tecidos internos das vítimas para que sejam sugados. Por isso, o pesquisador australiano Mark Harvey batizou o gênero Draculoides em homenagem ao personagem. Anos depois, este mesmo pesquisador se juntou a William Humphreys para batizar uma espécie deste gênero com o nome do romancista Bram Stoker.

Apesar de ser um aracnídeo, D. bramstokeri é um esquizomídeo, e não uma aranha. Draculoides bramstokeri possui o corpo marrom amarelado brilhante de cerca de 5 mm de comprimento. Como os outros esquizomídeos, seu corpo é dividido em cefalotórax e abdômen. No cefalotórax, há um par de pedipalpos robustos, um par de quelíceras e quatro pares de patas, sendo o primeiro par mais fino e alongado. O abdômen é alongado, coberto de espinhos e termina em um flagelo. Porém, ao contrário de outros grupos da classe Arachnida, esta espécie não possui olhos.

Draculoides sp. Fonte: spinweb.com.
A espécie reside nas profundidades de diversas cavernas da Ilha de Barrow, noroeste da Austrália. Além de D. bramstokeri, o gênero Draculoides compreende mais cinco espécies descritas (D. brooksi, D. julianneae, D. mesozeirus, D. neoanthropus e D. vinei), todas endêmicas do noroeste australiano. A diferenciação entre as espécies se dá pelo número e forma de espinhos no abdômen.

Apesar do nome inspirado em um monstro sugador de sangue humano, Draculoides bramstokeri é inofensivo para os seres humanos. Todavia, o ser humano tem ameaçado o habitat desta espécie. Draculoides bramstokeri vive em cavernas, um ecossistema que tem sido explorado em atividades de turismo de aventura. Por isso, ele é considerado ameaçado de extinção segundo a lista publicada pela Divisão de Meio Ambiente do Governo de Austrália. 

Draculoides bramstokeri é apenas uma entre milhares de espécies incríveis que ainda podem ser descobertas no subterrâneo da terra. Mas, também nos alerta para a necessidade de conservarmos ambientes tão delicados como as cavernas. Conde Drácula e Bram Stoker foram imortalizados pela Ciência, mas quantas espécies esperam ser descobertas em cavernas pelo mundo? 



Referências: 

Harvey, M. S.; Berry, O.; Edward, K. L.; Humphreys, G. 2008. Molecular and morphological systematics of hypogean schizomids (Schizomida: Hubbardiidae) in semiarid Australia. Invertebrate Systematics, 22(2): 167-194. 
Humphreys, G.; Alexander, J.; Harvey, M. S.; Humphreys, W. F. 2013. The subterranean fauna of Barrow Island, northwestern Australia: 10 years on. Records of the Western Australian Museum Supplement, 83: 145-158. 
Department of Enviroment of Australian Government, 2015. EPBC Act List of Threatened Fauna. Disponível em http://www.environment.gov.au/cgi bin/sprat/public/publicthreatenedlist.pl.

Autoria: Mauro F. Ramírez, 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por enviar seu comentário!